Em sua quinta edição, o Music Video Festival acontece nos dias 29 e 30 de julho e apresenta pela primeira vez na América do Sul a multiartista audiovisual Kilo Kish. Diretamente de Los Angeles, ela comparece ao festival com uma performance no MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo (sábado, 29, entrada gratuita), e para falar sobre seu trabalho, que tangencia a música, moda e arte.

Kish Robinson, mais conhecida como Kilo Kish, vem fazendo projetos de música experimental desde 2012. Nascida na Flórida, estudou design de moda em Nova York, ontem também começou sua carreira musical. Começou a ganhar notoriedade com seu segundo EP, “Across”, lançado em 2014. Cantora, compositora, produtora audiovisual, além de estilista, a estética é um fator diferencial em seu trabalho. Em 2016, Kish lançou seu disco de estreia, “Reflections in Real Time”, lançado pelo seu próprio selo. Ela também já participou de faixas de artistas como Childish Gambino,
The Internet, Chet Faker, Vince Staples, além do mais recente disco da banda Gorillaz, no qual ela também participa de alguns shows da atual turnê. Kilo foi um dos destaques do Pitchfork Music Festival desse ano.

Compondo a programação internacional do festival, o diretor espanhol AG Rojas, que dirigiu White Stripes em “Sixteen Saltines” (um dos vencedores do m-v- f- awards 2013) comparece para uma conversa, também no sábado (29), onde mostra seu conjunto da obra, que inclui trabalhos para Leonard Cohen, Spiritualized e Run the Jewels, entre outros. Ele colaborou recentemente com Kamasi Washington para uma instalação que compôs a Bienal do Whitney Museum, de NY.

Na frente nacional, o festival tem bate-papos e pocket shows dos artistas Kafé, Iza e Rico Dalasam, que volta ao festival depois de dois anos; de três gerações do hip hop com Cypher Kidz (MC Soffia, Kunimi MC, MC Mirim, Damyen, Cauan e MC Tum Tum), Luccas Carlos e Black Alien; das bandas inéditas A Band Called Love e Cinnamon Tapes, e dos curitibanos do Marrakesh, em parceria com o selo Balaclava Records. Será realizado também um talk especial com Marcelo D2 com os diretores Wilmore Oliveira e Johnny Araújo. Black Alien, Marrakesh, A Band Called Love, Cinnamon Tapes, Rico Dalasam, Cypher Kids e Kafé lançam clipes no festival, sendo os dois últimos coproduções do m-v- f-, com os diretores Eduardo Costa, e Hugo Macedo e
Rafael Costa Kent, respectivamente.

A inovação não poderia faltar, e o festival possibilita ao público assistir, através de equipamentos de realidade virtual, aos clipes “Family” (Björk), “Apex” (Arjan Van Meerten), “Saturnz Barz” (Gorillaz), “Chocolate” (Giraffe).

A  cerimônia de premiação do m-v- f- awards 2017 será no domingo (30), quando serão anunciados os vencedores das categorias Melhor Direção em Videoclipe Nacional e Internacional (votos do público e do júri) e Videoclipes Revelação, Nacional e Internacional  (escolha do júri, dentre os 30 finalistas a serem exibidos em tela grande no MIS).  Haverá também um prêmio para Melhor Videoclipe de Inovação, a ser escolhido pelo júri, neste ano composto por AG Rojas, Del Reginato, Thiago Pethit e Érika Palomino.

Antecedendo os dois dias de festival, acontece na sexta-feira, dia 28/07, o m-v-f estreia do filme “O Estanho Que Nós Amamos” (The Beguiled), de Sofia Coppola, uma homenagem à diretora que começou sua carreira com a direção de videoclipes. A exibição é uma parceria entre o Music Video Festival, Universal Pictures e o MIS SP.

O m-v-f- 2017 tem patrocínio da Oi, apoio cultural da Oi Futuro e MIS, apoio TNT, mídia oficial UOL, promoção MTV, parceria da Balaclava, Cabify e Prototype, e realização do Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, Governo de Estado de São Paulo e Cinnamon Comunicação. Confira mais informações em www.musicvideofestival.com.br.

SOBRE O MUSIC VIDEO FESTIVAL (m-v-f-)

O m-v-f- é um festival multilinguagens internacional em sua quinta edição que trata o videoclipe em seu formato de arte audiovisual. Sua programação abrange exposições/instalações sobre o tema, além de mostras com o que existe de mais recente na produção mundial de videoclipes, conteúdos audiovisuais inéditos, debates com convidados nacionais e internacionais, premiações e incentivo a novos talentos. Sempre com olhar apurado para a estética audiovisual, em suas quatro edições, o music video festival já reuniu mais de 30 mil pessoas, premiou 16 videoclipes, recebeu mais de 20 profissionais nacionais e internacionais da área e produziu cinco videoclipes profissionais com novos talentos na direção.